coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Diretor do BC diz que nova banda acomodará choques

O diretor de Política Econômica do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, explicou que a nova banda de variação da meta para a inflação no País permitirá uma melhor acomodação dos choques sofridos pela economia. A partir de 2003, a banda de variação da inflação será de 2,5 pontos porcentuais, para cima ou para baixo, e não mais de 2 pontos, como era desde 1999, quando entrou em vigência o programa de metas. "O tamanho da banda parecia insuficiente para acomodar os diversos choques sofridos pela economia", argumentou o diretor. "O que se pretende agora, é que a nova banda seja suficiente para acomodar a maioria desses choques", completou. Goldfajn disse ainda que a alteração do centro da meta de inflação para 2003, que agora é de 4% ante 3,25% previstos anteriormente, reflete uma previsão do Banco Central em relação a um possível efeito de inércia da inflação deste ano para 2003. O diretor lembrou que, olhando o médio prazo, o governo, ao alterar o centro da meta de 2003 e estipular para 2004 uma meta de 3,75%, demonstra que continua apostando numa tendência de queda da trajetória de inflação. "Estamos projetando uma inflação em 2002 de 5,5%, passando para 4% em 2003 e 3,75% em 2004", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.