Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Diretor do FMI promete "estender a mão" a países membros para conseguir reforma

Rodrigo Rato, diretor geral do FMI, prometeu nesta quarta-feira "estender a mão" a todos os membros do organismo para conseguir sua reforma e agradeceu à disposição de colaborar de alguns países que votaram contra as reformas, como Índia e BrasilO projeto de redistribuição do poder no FMI recebeu 90,6% de votos dos 184 membros da instituição, na segunda-feira, e em sua intervenção desta quarta-feira, Rato afirmou estar "encantado" com o "surpreendente" voto a favor.O diretor também tentou incorporar ao processo de reforma os que se opuseram a ele, durante seu discurso de encerramento da Assembléia Anual da Instituição."Quero agradecer aqueles, como o Palaniappan Chidambaram da Índia (Ministro das Finanças), e Guido Mantega, do Brasil, que afirmaram colaborar conosco para que a segunda etapa da reforma avance", pronunciou Rato.Índia, Brasil, Argentina e Egito lideraram a oposição ao projeto, por considerarem que os términos nos quais está planejado poderiam preservar ou inclusive aumentar o domínio do Fundo nas nações em desenvolvimento.O voto sobre a proposta foi secreto, porém Chidambaram indicou que 23 países negaram o projeto, sendo que a maioria deles foram nações da América do Sul, pequenos países do Oriente Médio e do Sul da Ásia.Durante seu discurso, Rato afirmou: "Reitero meu compromisso pessoal de estender a mão a todos os nossos membros, para que a segunda fase da reforma das cotas e do voto tenha êxito o quanto antes".A primeira fase do projeto consistiu em um pequeno aumento das cotas, e pelos votos de México, Coréia do Sul, China e Turquia, foi consolidada na segunda-feira.A segunda fase é mais difícil, pois contempla a revisão da fórmula que reparte o poder entre os países membros. Rato afirmou que, para a próxima Assembléia Anual, em Washington, tenha uma proposta específica para tal fórmula "sobre a mesa".

Agencia Estado,

20 de setembro de 2006 | 11h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.