Diretor ressalta preocupação do BC com inflação em 2008

Projeções anunciadas nesta semana apontam reajuste de preços acima da previsão divulgada em setembro

Rayder Bragon, de O Estado de S. Paulo,

28 de dezembro de 2007 | 18h03

Ao ressaltar que a economia brasileira encontra-se em ritmo acelerado, o diretor de Política Econômica do Banco Central, Mário Mesquita, externou novamente a preocupação do órgão em relação ao crescimento da inflação no ano de 2008. As projeções anunciadas na quinta-feira por Mesquita apontaram uma inflação para o ano que vem de 4,3%, o que significa um décimo de ponto porcentual acima da previsão divulgada em setembro.  Apesar de enfatizar ser consenso entre os analistas que "a economia mundial no próximo ano vai sofrer um arrefecimento", citando especificamente o caso da economia norte-americana, o diretor disse que o consumo interno é fator preponderante para que a inflação no País cresça.  Mesquita disse ter conhecimento de setores da economia brasileira que estão operando em sua capacidade máxima, o que, segundo ele, não deixa margens para o atendimento à demanda aquecida e contribui para aumento inflacionário.  O diretor do BC mostrou-se evasivo quando questionado sobre a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), no próximo mês, ao não responder se a taxa básica de juros do País, a Selic (atualmente em 11,25% ao ano) poderá sofrer alguma alteração ante a nova perspectiva da economia brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
Inflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.