Diretores da Petrobras têm prisão revogada

A Petrobras informou, nesta quinta-feira à noite, que a ordem de prisão contra dois diretores da estatal, Guilherme Estrella e Renato Duque, foi revogada por habeas corpus concedido pelo desembargador Azeredo da Silveira, do Tribunal de Justiça do Rio. Os dois tiveram sua prisão decretada na segunda-feira pela Justiça do Rio por descumprimento de uma liminar favorável à Marítima Engenharia e Petróleo. Em nota, a Petrobras afirma que "não houve qualquer descumprimento de decisão judicial, pois a Marítima, em sua petição, baseou-se numa decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) cujo acórdão ainda não foi disponibilizado nem mesmo publicado no Diário Oficial da União." A estatal argumenta ainda que a decisão do STJ não inclui a construção de plataformas, objeto da ação da Marítima.

Agencia Estado,

03 Março 2004 | 04h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.