Dirigente do Fed diz que juro precisa subir nos EUA

O presidente da unidade distrital de Kansas City do Federal Reserve, Thomas Hoenig, disse hoje que a taxa de juros precisa subir nos Estados Unidos. Em entrevista a Fareed Zakaria, na CNN, Hoenig disse, sobre o juro do Fed: "Não estou advogando por política monetária apertada, mas nós precisamos sair do zero". Atualmente, os juros básicos norte-americanos estão em um intervalo de zero a 0,25%.

NALU FERNANDES, Agencia Estado

29 de maio de 2011 | 12h50

Hoenig disse que os norte-americanos têm pouco incentivo para poupar com o juro baixo, pois o retorno do dinheiro mantido em poupança rende muito pouco. "Nações que se tornaram grandes e continuam grandes têm taxa de poupança razoável", disse ele, acrescentando que os cidadãos deveriam ser incentivados a poupar.

Ao falar do ex-presidente do Fed Alan Greenspan, que reduziu o juro durante sua gestão, Hoenig afirmou: "Nós erramos". E disse: "Eu sou pelo reequilíbrio, normalização da política".

Hoenig completou que o Fed deveria "deixar os mercados cientes de que nós (Fed) não vamos garanti-los mais por tudo". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAjuroFed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.