Discussão sobre Alca está no momento crítico, dizem os EUA

A embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, Donna Hrinak, afirmou hoje que a discussão sobre a Alca está em um ?período crítico? e que os dois países têm de chegar a um acordo sobre as negociações até novembro, quando acontecerá, em Miami, a Conferência Ministerial da Alca, instância principal de negociação dos países do futuro bloco. ?Até agora só temos propostas, tem que chegar a um acordo de procedimento sobre as negociações e depois negociar forte?, disse. Indagada sobre a hipótese de uma ?Alca light? ou ?Alca mínima?, que excluiria pontos muito divergentes e se resumiria à redução de tarifas, a diplomata respondeu: ?É uma das propostas de vamos considerar.? A ?Alca light? é uma opção que desagrada aos norte-americanos, pois exclui pontos de interesse dos Estados Unidos, como serviços, propriedade intelectual e acesso a compras governamentais. O Brasil tem defendido a divisão das negociações em várias etapas, enquanto os norte-americanos preferem uma discussão conjunta dos temas. Ela ressaltou que é importante observar os resultados da próxima reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), marcada para setembro, em Cancun. Contrariando interesses brasileiros, os Estados Unidos querem discutir subsídios agrícolas na OMC, e não da Alca, com o argumento de que Japão e Europa são os que mais impõem restrições às importações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.