Discussão sobre tarifa de ônibus cabe aos Estados e municípios, diz Mantega

Ministro afirmou que o governo federal já reduziu ‘a parte mais salgada dessa conta’ com desonerações

Laís Alegretti, Adriana Fernandes, Renata Veríssimo e Ricardo Brito, da Agência Estado,

19 de junho de 2013 | 17h00

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira, 19, que "a parte mais salgada da conta já foi reduzida", em referência aos principais tributos ligados ao setor de transportes. Segundo ele, medidas como a desoneração da folha de pagamentos e a redução da conta de luz propiciam a redução de custos do setor. "O governo federal fez a desoneração e cabe aos entes federados discutir com setor de transportes. Eles têm suas planilhas de custos", disse. "Não vou entrar em discussão de tarifa, isso é questão dos governos estaduais e municipais", colocou.

O ministro disse, ainda, não saber se esses incentivos "entraram na conta" dos estados e municípios, mas afirmou que já havia falado sobre o assunto com os prefeitos. "Desde o ano passado eu já avisava aos prefeitos que levassem em conta que a partir de janeiro haveria desoneração da folha de pagamentos. E tinha avisado também que seria feita desoneração de PIS/Cofins sobre tarifas", afirmou. "É um conjunto de fatores que torna custo da cadeia de transportes menor. Isso tem que ser negociado com prefeitos e governadores. Cabe a eles discutir", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
protestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.