Discussões no Congresso constrangem o País, diz Piva

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp) afirmou, em Ribeirão Preto (SP), que as discussões políticas no Congresso Nacional entre governo e oposição bloqueiam a pauta de votações importantes como o projeto de lei das Parcerias Público-Privadas (PPP), criam constrangimento para o País e afligem o empresariado. "O Congresso quando se perde nas suas próprias discussões internas cria um constrangimento para o País, porque empurra temas da mais alta importância, atravanca a pauta e obriga o governo a usar o instrumento das medidas provisórias, por questões absolutamente personalistas e muitas vezes fisiológicas", disse Piva. "Isso é a razão da nossa aflição, porque você quer que a coisa ande e ela fica perdida na discussão interna do plenário a qual você muitas vezes nem alcança", completou. Para o presidente do Fiesp/Ciesp, o PPP, cuja votação está parada em virtude da polêmica causada pela CPI do Banestado, é um projeto interessante, pois seria uma forma de agregar investimentos públicos privados, principalmente na área de logística. "No entanto, o PPP ainda não nos traz tranqüilidade como investidores, porque os marcos regulatórios não estão totalmente definidos pelo governo", explicou. Piva criticou também o projeto de lei do governo que cria o Conselho Federal do Jornalismo, o qual, na opinião dele, pode acabar com as liberdades individuais e de instituições como a Imprensa no País. "Se há uma coisa que nós conseguimos conquistar no Brasil com o fim da ditadura militar é o fortalecimento das suas instituições, como a imprensa. Nós todos cometemos exageros e esses exageros são de muito menor importância do que os benefícios que essa liberdade toda nos criou", disse Piva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.