bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Dispensas na CSN também foram parar na Justiça

A intervenção da Justiça nas demissões na Embraer tem um precedente recente. No dia 29 de janeiro, o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Volta Redonda (RJ) ajuizou ação para que fossem readmitidos 590 funcionários da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), demitidos em dezembro. A CSN diz que foram 300 cortes. Na ação, o MPT obteve da 3ª Vara do Trabalho a ordem para que qualquer nova demissão da CSN seja comunicada à Justiça 48 horas antes. Segundo o MPT, demissões em massa exigem negociações prévias entre empresa e sindicato, o que não foi o caso da CSN, segundo um dos promotores responsáveis pela ação, Marco Antônio Sevidanes.

ALBERTO KOMATSU, O Estadao de S.Paulo

28 de fevereiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.