Disputa pode levar a nova crise do gás

A prolongada disputa entre a Rússia e a Ucrânia sobre o gás natural pode provocar uma grande crise na União Europeia (UE) "em semanas", a segunda em seis meses, disse o presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso, ontem. Barroso, que participou de um encontro de líderes da UE em Bruxelas, disse ao grupo que as tensões entre Rússia e Ucrânia sobre o gás seguem não resolvidas. Ele afirmou que manteve negociações com representantes desses países, numa tentativa de evitar o desabastecimento do gás na UE. Ele disse que é cedo demais para que a UE decida se dará ajuda financeira à Ucrânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.