Distribuidora de energia Light dá calote na dívida

A distribuidora de energia Light, que opera no Estado do Rio, anunciou que não conseguiu pagar parcelas de dívida que venciam nesta terça-feira. A empresa informou que uma "crise de liquidez tem afetado a sua capacidade de cumprir uma parcela de suas obrigações financeiras, nos prazos e condições originalmente contratados". A empresa não informou o montante da dívida, nem quem são os credores. Limitou-se a dizer que os credores são instituições privadas. A Light era considerada a próxima empresa do setor a ficar inadimplente após a crise que afetou a Eletropaulo, devedora de cerca de R$ 4 bilhões ao BNDES. A distribuidora fluminense, segundo análise do Unibanco, fechou o primeiro trimestre com endividamento líquido de R$ 4,41 bilhões, o que representa mais de cinco vezes o fluxo de caixa. A Light é controlada pela estatal francesa EDF, que é também a principal credora, com um passivo superior aos R$ 4 bilhões. Além disso, a companhia francesa já transformou em aumento de capital um outro empréstimo que havia feito à distribuidora. Uma nova conversão da dívida em capital seria o início da solução do problema da companhia, na opinião do analista do Unibanco, Sérgio Tamashiro.

Agencia Estado,

01 Julho 2003 | 22h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.