Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Distribuidora diz que lote de Bindeez no Brasil não é tóxico

Long Jump afirma que probabilidade de existirem componentes perigosos no brinquedo é 'mínima'

Marcel Gugoni, do estadao.com.br,

09 de novembro de 2007 | 09h00

A distribuidora brasileira dos brinquedos Bindeez no Brasil, a Long Jump, informou nesta sexta-feira, 8, que o lote importado ao País não é tóxico e é mínima a probabilidade de existirem problemas em seus componentes. O produto, fabricado na China, foi alvo de um recall na Austrália, Estados Unidos e Canadá por conter uma substância ligada à droga GHB, usada no golpe "Boa Noite Cinderela".   Veja também: Brinquedo é alvo de recall por conter substância ligada a droga Sexta criança é internada na Austrália após ingerir brinquedo Idec pede recall imediato do brinquedo Bindeez   Como medida de "precaução", a empresa começou a retirar seus brinquedos do mercado. Segundo a empresa, ainda não é possível saber quantos produtos há no Brasil e onde eles estão, mas defende, por meio de nota, que "o lote de brinquedos Bindeez recebido é distinto dos lotes enviados aos EUA, Canadá e Austrália".   A empresa recomenda aos pais que mantenham o brinquedo fora do alcance das crianças.   Segundo a empresa, testes iniciais feitos pelo Inmetro no lote importado para o País não acusaram a presença de qualquer substância tóxica. Novos testes serão conduzidos pelo instituto nesta sexta. "Até o presente momento não houve registro de qualquer problema relacionado ao produto Bindeez no Brasil", afirma a empresa, que já comercializa o brinquedo há seis meses no País.   Entretanto, a Long Jump não garante que o brinquedo com componentes perigosos não possa ter sido trazido ao Brasil por importadoras independentes, o que pode colocar consumidores em risco da mesma forma.   O Procon-SP afirmou que nesta sexta enviaria um pedido de esclarecimentos à empresa. A Long Jump diz que ainda não recebeu nenhuma notificação.   Problemas   O brinquedo possui pequenas esferas recobertas com substâncias que se transformam na droga GHB (ácido gama-hidroxibutírico, um poderoso sedativo, que é ilegal) quando engolidas.   Seis crianças foram levadas a hospitais depois de engolir as pequenas miçangas conhecidas como Bindeez, na Austrália, e Aqua Dots, nos Estados Unidos. Em 2007, Bindeez foi escolhido como "O Brinquedo do Ano" na Austrália.   As centenas de contas de cores vivas podem ser dispostas para tomar a forma que a criança desejar e ficam unidas quando borrifadas com água. As miçangas deveriam ser revestidas com uma cola não-tóxica, mas descobriu-se que um lote na Austrália foi recoberto com uma substância que não seguia a fórmula aprovada.   Matéria ampliada às 11h33 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
BindeezInmetroLong Jump

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.