Dívida argentina atinge 56% do PIB, mais que em 2001

A dívida pública da Argentina já é superior ao nível registrado em dezembro de 2001, quando o país declarou o maior default de sua história. Agora, a dívida é de US$ 114,7 bilhões, representando 56% do Produto Interno Bruto (PIB). Ao final de 2001, o montante era de US$ 144,2 bilhões, ou 54 % do PIB daquele ano.No entanto, o valor sobe para US$ 170 bilhões (67% do PIB) se forem considerados a dívida com o Clube de Paris e os bônus que continuam em default nas mãos dos credores. Em 2005, esses credores se negaram a participar da troca de títulos, que embutia um calote de cerca de 70% do valor da dívida."É preciso projetar que no período de 2000-2001 a economia estava estancada, enquanto agora o país está em seu quinto ano de crescimento", avaliam os economistas argentinos Martín Krause e Aldo Abram, no estudo "Dívida e Inflação: voltar ao futuro", apresentado hoje em Buenos Aires. "Se a credibilidade da Argentina continuar caindo na velocidade atual, o país terá dificuldades para conseguir crédito no próximo ano e honrar seus compromissos financeiros."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.