Dívida bruta já equivale a 74,4% do PIB

Dívida bruta já equivale a 74,4% do PIB

A dívida brasileira atingiu R$ 4,837 trilhões em outubro; no melhor momento da série histórica, em dezembro de 2013, o endividamento do governo brasileiro chegou a 51,54% do PIB

Fabrício de Castro e Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2017 | 21h35

BRASÍLIA - Em meio às dificuldades do governo para fechar as contas este ano, a dívida bruta brasileira atingiu R$ 4,837 trilhões em outubro, conforme dados divulgados nesta quinta-feira, 29, pelo Banco Central. O valor equivale a 74,4% do Produto Interno Bruto (PIB), o maior porcentual já visto na série histórica do BC, iniciada em 2006.

A dívida bruta é formada pelos resultados do governo federal, dos governos estaduais e dos governos municipais, excluindo o desempenho do próprio BC e das estatais. É um dos indicadores econômicos mais observados pelas agências globais de classificação de risco, pois serve de termômetro para a solvência do País. Na prática, se a dívida subir muito, as agências de risco Standard & Poor’s (S&P), Moody’s e Fitch podem reduzir a nota do País.

++Selic menor faz governo federal economizar R$ 51,9 bi

No melhor momento da série histórica, em dezembro de 2013, a dívida bruta brasileira chegou a 51,54% do PIB. Naquela época, o Brasil ostentava o chamado “grau de investimento” pelas três agências, uma classificação que foi perdida a partir de 2015, com a forte alta da dívida bruta.

O principal motivo para o avanço da dívida bruta tem sido o rombo nas contas do setor público. No acumulado de 2017 até outubro, o déficit primário (resultado das contas antes do pagamento dos juros da dívida) chega a R$ 77,4 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.