Dívida dos países africanos será reduzida, diz Anne Krueger

Os países mais ricos do mundo vão reduzir a dívida soberana dos países africanos ao longo dos próximos meses, disse a vice-diretora do FMI, Anne Krueger. "O alívio da dívida africana está claramente na agenda do G-8 este anos", disse Krueger à Dow Jones à margem do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. "Isso poderá ocorrer na próxima semana ou talvez em junho", acrescentou.Os presidentes dos bancos centrais e ministros de Finanças do G-7 vão reunir-se nos dias 4 e 5 de fevereiro em Londres para discutir a economia global. Os ministros de Finanças do grupo dos países mais industrializados do mundo vão reunir-se novamente em Londres em junho.Na presidência rotativa dos encontros do G-8 deste ano, o Reino Unido está liderando a pressão para um alívio da dívida dos países da África. O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e o ministro de Finanças, Gordon Brown, recentemente deixaram claro que o desenvolvimento da África estará no topo da agenda do grupo. Pela manhã, Blair disse no Fórum Econômico Mundial que negligenciar a pobreza e o problema da Aids na África é "a questão mais escandalosa de nosso tempo".TsunamiKrueger, que antes de chegar em Davos passou pela costa da Índia, disse que o G-8 também vai discutir o fornecimento de ajuda e alívio da dívida aos países atingidos pelo tsunami no final de dezembro. "Eles têm uma estimativa do que foi destruído, mas quem sabe quanto prejuízo estrutural há e quanto terá de ser reconstruído e consertado?", disse Krueger. "Não está claro ainda o que é necessário e quanto vai custar", acrescentou.No início do mês, Brown disse que o G-7 vai conceder uma moratória de um ano nos pagamentos do serviço da dívida aos países afetados pelo tsunami. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2005 | 17h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.