carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Dívida é maior obstáculo para upgrade do Brasil, aponta Fitch

As baixas taxas de crescimento e aalta dívida pública são os principais obstáculos para o Brasilobter o grau de investimento, apontou a agência declassificação de risco Fitch Ratings na terça-feira. Um upgrade pode vir em breve, embora ele dependa docompromisso governamental com a responsabilidade fiscal, disseShelly Shetty, uma importante diretora da agência. Embora os indicadores econômicos brasileiros estejam emlinha, e em alguns casos, até melhores do que a média de paísescotados como BBB pela agência, o crescimento do Produto InternoBruto (PIB) brasileiro ainda está aquém. O Brasil cresceu somente 3,7 por cento em média durante osúltimos cinco anos, enquanto os países considerados BBB pelaFitch tiveram uma expansão econômica média de 5,5 por cento, deacordo com a agência de classificação de risco. A Fitch acrescentou que a dívida do governo brasileirocorresponde a 65 por cento do PIB do país, comparado com amédia de 28 por cento do PIB entre os países com nota BBB. "E dado o crescimento ainda modesto do PIB, a dinâmica dadívida brasileira não está melhorando num ritmo rápido. Entãoestá bastante claro que o fardo da dívida do Brasil não cobriráa média dos (países com nota) BBB em breve", disse Shettydurante painel sobre a América Latina organizado pela Fitch emNova York. Ela acrescentou, no entanto, que uma elevação da nota que aFitch atribui ao Brasil pode ocorrer "antes dessa convergênciaacontecer". "O que estamos buscando é uma maior segurança de que apolítica fiscal será conduzida de maneira que permitirá queessa convergência aconteça no médio prazo", disse ela. A analista enfatizou que a perda da arrecadação com a CPMFcomplicou ainda mais a perspectiva fiscal do Brasil, apesar daspromessas do governo de manter sua atual meta fiscal primáriade 3,8 por cento do PIB. Shetty disse que "ainda não está claro onde os cortes degastos serão feitos e se eles terão credibilidade e serãoduradouros". (Por Walter Brandimarte)

REUTERS

12 de fevereiro de 2008 | 22h26

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFITCHUPGRADE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.