Dívida externa do Uruguai é rebaixada

A agência de análise de risco Moody´s Investor Service rebaixou a avaliação do teto dos bônus em moeda estrangeira do Uruguai de B1 para B3. Conseqüentemente, os bônus em moeda estrangeira do Uruguai foram rebaixados para B3. A agência também rebaixou de B3 para Caa1 a classificação do teto para os depósitos bancários em moeda estrangeira. A avaliação para emissão em moeda local do governo do Uruguai também foi rebaixada de B1 para B3. A perspectiva para as avaliações permanece "negativa".A Moody´s disse que o rebaixamento foi baseado na piora do impacto do contágio da Argentina. "O feriado bancário decretado pelas autoridades em 30 de julho, devido à contínua pressão dos saques dos depósitos e perda de reservas internacionais para um nível crítico, é uma indicação da crescente inabilidade do governo do Uruguai em suportar os saques dos depósitos sem significativa assistência financeira das agências de empréstimo multilaterais", afirma a agência.Segundo a Moody´s, "considerando a magnitude do problema enfrentado pelas autoridades, equilibrar a necessidade de mais medidas de austeridade fiscal contra a demanda para o retorno do crescimento econômico pode demonstrar ser desalentador". Para a agência, "a manutenção do apoio social e político durante um período de mais deterioração das condições econômicas demonstrará ser desafiador". A Moody´s acredita que "as autoridades estão plenamente conscientes da gravidade da situação e estão fazendo todo o esforço para contê-la", mas "a ausência de um significativo suporte financeiro das agências de empréstimos multilaterais, a economia geral do Uruguai e as condições financeiras provavelmente irão se deteriorar mais no futuro próximo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.