finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Dívida Federal deve encerrar ano dentro da banda do PAF

O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, afirmou nesta segunda-feira, 25, que a Dívida Pública Federal (DPF) deve fechar 2013 dentro das bandas fixadas no Plano Anual de Financiamento (PAF), de R$ 2,1 trilhões a R$ 2,240 trilhões.

LAÍS ALEGRETTI E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

25 de novembro de 2013 | 16h08

Ele também espera que a participação dos papéis prefixados no estoque da dívida se enquadre nas metas do PAF até o final do ano, perto da banda mínima de 41%. No entanto, a fatia para os papéis atrelados à Selic pode ficar fora da banda. "Nossa expectativa é que se aproxime dos 19% até o final do ano. Um pouco abaixo ou acima dependendo das emissões em novembro e dezembro", afirmou. A banda para os títulos remunerados pela Selic é entre 14% e 19%.

Garrido disse ainda que o Tesouro Nacional não fez, em novembro, emissão para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e tampouco para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Garrido lembrou ainda que o estoque de R$ 2,022 trilhões da Dívida Pública Federal (DPF) registrado em outubro é o maior da série histórica do Tesouro Nacional.

Tudo o que sabemos sobre:
Dívida MobiliáriaTesouroOutubro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.