bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Dívida pública alta limita política monetária em emergentes

Um estudo do Departamento Fiscal do Fundo Monetário Internacional (FMI) constatou que a eficácia da política monetária em países emergentes pode ser limitada pelo elevado endividamento do setor público. Os autores do levantamento - Taimur Baig, Manmohan Kumar, Garima Vasishtha e Edda Zoli - também usaram dados do Brasil, Turquia e Polônia para analisar como variáveis macroeconômicas determinadas pelo mercado desses países reagem ao noticiário. Segundo os economistas, "quando as vulnerabilidades são elevadas, notícias relacionadas ao orçamento têm o impacto mais significativo sobre os spreads e as taxas de juros, e o impacto da política monetária é enfraquecido". Esse efeito foi constatado mais claramente na Turquia entre 2001 e 2002. "Como o ambiente fiscal pode exercer um impacto significativo sobre a eficácia da política monetária diretamente ou por meio das expectativas, a elevada dívida do setor público poderia reduzir a independência da política monetária, como também do mecanismo de transmissão", afirmaram. Segundo eles, a redução da dívida pública além de diminuir as vulnerabilidades do país e oferecer maior flexibilidade ao orçamento pode também fortalecer a eficácia dos instrumentos da política monetária.No caso do Brasil, o levantamento, que se baseou em dados coletados entre 1992 e 2005, constatou que a divulgação de indicadores fiscais parece não ter um impacto relevante sobre os spreads soberanos do País. Mas notícias relacionadas a ações na política fiscal têm um efeito relevante sobre os spreads. Em relação às variáveis monetárias no Brasil, o levantamento mostrou que "o componente não antecipado de mudanças na taxa Selic (a taxa básica de juros, atualmente em 14,75% ao ano)" não tem um grande impacto sobre os spreads. Mas mudanças nas taxas do Federal Reserve têm um efeito substancial e negativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.