Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dívida pública argentina em dólar cai 21,9% no 1º trimestre

Queda ocorreu em parte devido ao "ajuste da taxa de câmbio", com depreciação do peso ante ao dólar

EFE,

09 de agosto de 2009 | 16h10

A dívida pública da Argentina em dólar caiu 21,9% no primeiro trimestre do ano, ao passar de US$ 145,975 bilhões no final de dezembro de 2008 para US$ 136,662 bilhões em 31 de março passado, segundo cálculos oficiais publicados neste domingo, 9, pela imprensa.

 

Mais da metade dessa queda ocorreu devido ao "ajuste da taxa de câmbio", já que, como quase a metade da dívida estava em pesos, a depreciação da moeda argentina frente à americana nos três primeiros meses de 2009 diminuiu o equivalente em dólares.

 

Por essa mesma razão, a parte da dívida em moeda estrangeira aumentou em pesos de 503,906 bilhões (US$ 131,225 bilhões) para 508,384 bilhões (US$ 132,391 bilhões), segundo dados da Secretaria de Finanças.

 

No fechamento de 2008, o passivo público total equivalia a 48,8% do Produto Interno Bruto (PIB) argentino. No final de março, esse índice era de 48%.

 

No primeiro trimestre de 2009, 44,9% da dívida estava em pesos argentinos - eram 47,5% no final de 2008. Já a proporção em dólares aumentou de 40,5% para 43,2%, e o restante está em euros, ienes e em outras moedas.

 

O relatório exclui os bônus de quase US$ 20 bilhões em mãos de credores que rejeitaram o refinanciamento de 2005, que pôs um fim na moratória de 2001, o maior da história financeira argentina.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentinadívida pública

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.