Dívida pública federal cai 2,8% em abril

Soma dos endividamentos externo e interno do País fica em R$ 1,318 trilhão no mês

Agência Estado e Reuters,

20 de maio de 2008 | 14h46

A dívida pública federal - soma do endividamento interno e externo do País - caiu 2,8% em abril, de R$ 1,356 trilhão para R$ 1,318 trilhão, informou nesta terça-feira, 20, o Tesouro Nacional. De março para abril, a dívida teve uma redução de R$ 37,949 bilhões, causada pelo elevado resgate líquido de títulos no mês - de R$ 46,4 bilhões - que compensou, em parte, o impacto dos juros, que foi de R$ 8,455 bilhões. No mês, a dívida mobiliária interna diminuiu 2,5% e alcançou R$ 1,218 trilhão. O Tesouro fez um resgate líquido de R$ 43 bilhões no período e a apropriação de juros somou R$ 11,6 bilhões.  A parcela dos títulos prefixados - considerados melhores para o gerenciamento da dívida - caiu de 36,26% em março para 34,0% em abril.  Os papéis atrelados à taxa básica de juros, a Selic, aumentaram de 36,51% para 38,41% e os corrigidos por índices de preços subiram de 27,39% para 27,63%. A dívida cambial ficou negativa em 2,17% em abril, ante 2,24% em março.  O Tesouro informou ainda que o estoque da dívida fechou o mês com prazo médio de 41,65 meses, ante 40,26 meses em março.  Dívida externa No mês de abril, a dívida externa do País totalizou R$ 3,5 bilhões, sendo R$ 2,7 bilhões referentes ao pagamento de principal e R$ 0,8 bilhão referente ao pagamento de juros, ágio e encargos.

Tudo o que sabemos sobre:
Dívida Pública

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.