Dívida pública federal cresce e aproxima-se de R$ 1,3 trilhão

Este resultado é a soma da dívida pública mobiliária interna, que totalizou R$ 1,173 trilhão, e a dívida pública federal externa de R$ 125,380 bilhões

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 12h49

A dívida pública federal aumentou em maio, mas o perfil dos papéis negociados pelo governo melhorou. O total passou de R$ 1,285 trilhão em abril para R$ 1,299 trilhão - um crescimento de 1,04%. Este resultado é a soma da dívida pública mobiliária interna, que totalizou R$ 1,173 trilhão, e a dívida pública federal externa de R$ 125,380 bilhões.Em relação ao perfil da dívida, a participação dos papéis prefixados subiu de 36,17% em abril para 37,02% em maio. Estes papéis melhoram a composição da dívida, pois no momento da negociação o governo já sabe quanto pagará de juros.Outro ponto positivo é que os papéis atrelados aos índices de preços perderam participação, passando de 23,32% para 22,94%. E os títulos indexados à taxa Selic recuaram de 37,02% em abril para 36,68% em maio. Tanto estes títulos quanto os remunerados por juros pós-fixados são desfavoráveis, porque são vulneráveis às oscilações dos ativos.O alongamento do prazos dos papéis que compõem a dívida também contribuiu para a melhora do perfil. Este prazo médio subiu de 32,69 meses em abril para 33,28 meses em maio.Já a dívida de curto prazo, que vence em menos de 12 meses, caiu de 36,17% em abril para 33,80% em maio.

Mais conteúdo sobre:
dívidagovernoSelic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.