Estadão
Estadão

Dívida pública sobe 0,42% e fecha abril em R$ 2,45 trilhões

Custo médio da dívida ficou em 13,60% ao ano, segundo dados do Tesouro Nacional

LORENNA RODRIGUES E EDUARDO RODRIGUES, O Estado de S. Paulo

25 Maio 2015 | 09h58

O estoque da dívida pública federal (DPF) subiu 0,42% em abril, quando atingiu R$ 2,451 trilhões. Segundo os dados do Tesouro Nacional, em março o estoque estava em R$ 2,441 trilhão.

A correção de juros no estoque da DPF foi de R$ 20,70 bilhões no mês passado. A DPF inclui a dívida interna e externa. A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) subiu 0,75% e fechou o mês em R$ 2,333 trilhões. Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) ficou 5,64% menor, somando R$ 117,68 bilhões (US$ 39,31 bilhões) no mês passado.

Segundo o Tesouro Nacional, a parcela da DPF a vencer em 12 meses caiu de 23,10% em março para 22,82% em abril. O prazo médio da dívida subiu de 4,59 anos em março para 4,67 anos em abril. O custo médio acumulado em 12 meses da DPF passou de 13,82% ao ano em março para 13,60% ao ano em abril.

Dívida prefixada. A parcela de títulos prefixados na DPF caiu de 41,08% em março para 39,69% em abril. Os papéis atrelados à Selic também aumentaram a fatia, de 19,13% para 20,09%. Já os títulos remunerados pela inflação subiram para 35,41% do estoque da DPF em abril, ante 34,62% em março. Os papéis cambiais reduziram a participação na DPF de 5,18% em março para 4,81% em abril.

Investidores. De acordo com o Tesouro Nacional, os estrangeiros aumentaram a aquisição de títulos em abril. A participação dos investidores não-residentes no Brasil no estoque da DPMFi subiu de 20,27% em março para 20,49% em abril, somando R$ 478,08 bilhões. Em março, o estoque estava em R$ 469,61 bilhões.

A categoria das instituições financeiras teve queda na participação do estoque da DPMFi de 27,39% em março para 26,65% em abril. Os Fundos de Investimentos aumentaram a fatia de 19,80% para 19,95%. Já as seguradoras tiveram crescimento na participação de 3,97% para 4,01%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.