Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Divisão agrícola reduz ganho da Bayer no terceiro trimestre

Companhia química alemã divulga uma queda de 10% do lucro líquido no período, para US$ 371 milhões

Ana Conceição, da Agência Estado,

27 de outubro de 2009 | 09h31

A alemã Bayer AG, uma das maiores indústrias químicas do mundo, informou que seu lucro líquido diminuiu 10% no terceiro trimestre, prejudicado pelo resultado muito abaixo do ano anterior na divisão de proteção de lavouras, a CropScience. A empresa, contudo, manteve a projeção de Ebitda para 2009.

 

O lucro líquido do terceiro trimestre foi de 249 milhões de euros (US$ 371 milhões), ante 277 milhões de euros no mesmo período do ano anterior. O valor ficou bem abaixo do esperado por analistas, de 305 milhões de euros. A receita caiu 7%, para 7,39 bilhões de euros, na comparação anual, ante 7,55 bilhões esperados pelos analistas.

 

A projeção da margem de Ebitda - lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização - para 2009 foi mantida em 5%. As vendas do ano foram estimadas entre 31 bilhões e 32 bilhões de euros. A Bayer também informou que completará seus programas de reestruturação até o final de dezembro, e que os encargos especiais irão aumentar para 350 milhões de euros, de uma previsão inicial de 250 milhões de euros.

 

No terceiro trimestre, o Ebitda aumentou ligeiramente para 1,50 bilhão de euros, de 1,49 bilhão de euros no mesmo período anterior. Werner Wenning, executivo-chefe da companhia, disse por meio de um comunicado que a economia mundial parece ter passado pelo pior momento. "Mas ainda é muito cedo para falar em crescimento autossustentado na indústria."

 

As vendas da divisão CropScience caíram 8,7% no ano devido à queda dos preços dos produtos agrícolas, às condições climáticas adversas e aos grandes estoques de agroquímicos. O Ebitda da divisão caiu quase 48% para 108 milhões. Um terço desse declínio foi provocado pela valorização do euro. Como resultado, a Bayer diminuiu a previsão para a margem de Ebitda da divisão para algo entre 23% e 24%, de 25% estimados anteriormente.

 

A divisão MaterialScience, que foi duramente atingida pela queda na demanda mundial por plásticos e produtos químicos, registrou queda de 20% nas vendas, mas o Ebitda dobrou para 238 milhões de euros na comparação anual.

 

Nesta última segunda-feira, 26, as ações da Bayer fecharam em 47,82 euros na Bolsa de Frankfurt, acumulando alta de 11% no ano, um desempenho menor que o índice Dow Jones Euro Stoxx Chemicals Index, que reúne companhias do setor químico e teve ganho de 23% no período. Um trader disse que os papéis podem encontrar suporte na manutenção das projeções da empresa, mesmo que o resultado do terceiro trimestre tenha ficado abaixo do esperado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bayerbalançotrimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.