Dólar abre em queda e oscilação deve diminuir

O dólar comercial iniciou o dia cotado a R$ 3,0800 na ponta de venda dos negócios, em queda de 0,23% em relação aos últimos negócios de ontem. Às 10h28, a moeda norte-americana é vendida a R$ 3,0750, em baixa de 0,39%. Até este horário, o dólar oscilou entre a máxima de R$ 3,0800 e a mínima de R$ 3,0710. Clique aqui para acompanhar a cotação do dólar. O segundo semestre começou como o mercado queria. O banco central dos Estados Unidos (Federal Reserve) não só corroborou a previsão dos analistas elevando a taxa de juro em 0,25 ponto porcentual ? de 1% para 1,25% ao ano ?, como também declarou, em seu comentário, que os apertos da política monetária deverão ser "comedidos". Isso deve afastar, por enquanto, o novo fantasma que se formava nos últimos dias de que as próximas decisões do Fed poderiam ser mais agressivas.O comportamento dos juros nos Estados Unidos influencia economias de todo o mundo, dado que eles são grandes importadores. Ou seja, juros mais altos lá tendem a inibir o consumo, reduzindo o volume das importações, o que afeta economias como a brasileira.Além disso, quando os EUA pagam juros mais altos para negociar títulos da sua dívida, outros países e empresas privadas também têm que elevar o prêmio de seus papéis, a fim de captar recursos no exterior. Isso eleva a dívida dos países. Por outro lado, a decisão de elevar os juros nos Estados Unidos é motivada por um reaquecimento da economia norte-americana, cenário que já beneficia as economias em todo o mundo.Tendência de quedaO mercado brasileiro de câmbio deve abandonar a oscilação, pelo menos no curto prazo, e tende a voltar-se mais para o fluxo de recursos. A perspectiva é de trajetória de queda nas cotações. Primeiro porque o saldo da balança comercial é bom e as perspectivas são de que continue assim. O resultado de junho, inclusive, deve ser anunciado na manhã de hoje. Outro motivo para a perspectiva de queda do dólar é a de que, provavelmente, haverá uma nova onda de captações externas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.