Dólar acompanha mercado externo e fecha em leve baixa

O dólar fechou em leve baixa nestasegunda-feira, influenciado pela alta das bolsas de valores emNova York em uma sessão de cautela à espera de novosindicadores sobre a economia dos Estados Unidos. A moeda norte-americana caiu 0,11 por cento, para 1,784real. No mês, a divisa acumula alta de 0,39 por cento. O dólar começou o dia em alta, acompanhando a queda dasações na Europa e na Ásia. Além do temor de uma recessão nosEstados Unidos, pesava também a crise no banco francês SociétéGénérale, que anunciou na semana passada ter sido vítima damaior fraude bancária da história. Mas, no começo da tarde, o otimismo com a possibilidade deum novo corte dos juros nos Estados Unidos melhorou o clima nomercado. Nos Estados Unidos, as bolsas de valores passaram aoperar em alta após abertura negativa. O movimento foiespelhado pelo dólar no Brasil, com a moeda norte-americana embaixa até o final da sessão. "Enquanto tiver esse problema lá fora, o mercado (local)vai trabalhar olhando para lá", disse Júlio César Vogeler,operador de câmbio da corretora Didier Levy. "Essa semana temalguns números importantes para sair", comentou. A crise, no entanto, não tem secado a oferta de dólares nomercado de câmbio. Dados do Banco Central divulgados nestasegunda-feira mostraram uma diminuição do fluxo cambialnegativo entre os dias 11 e 24 deste mês --indicando entradalíquida de recursos. Até o dia 11, o BC registrava 2,18 bilhões de dólares emdéficit no fluxo deste mês. A cifra até o dia 24, segundo osdados atualizados, caiu para 1,648 bilhão de dólares. No final da sessão, o BC realizou um leilão de compra dedólares no mercado à vista. A autoridade monetária definiu taxade corte a 1,7849 real e aceitou, segundo operadores, ao menosuma proposta. (Reportagem adicional de Isabel Versiani, em Brasília)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.