Dólar acumula queda pelo 4o mês, apesar de dia estável

O dólar fechou a terça-feira praticamente estável ante o real, após exibir certa volatilidade com a disputa de investidores por uma cotação mais conveniente a suas estratégias no fechamento do mês.

REUTERS

30 de junho de 2009 | 16h37

A moeda norte-americana teve variação negativa de 0,05 por cento, a 1,963 real na venda, após chegar a cair 1,37 por cento no início dos negócios.

Em junho, quarto mês seguido de baixa, o dólar caiu 0,61 por cento frente ao real. No ano, o recuo alcança 15,9 por cento.

"Temos hoje a formação da Ptax e os bancos estão puxando o dólar para baixo", avaliou João Eduardo Santiago, operador de câmbio do Banco Alfa de Investimento.

No fim de cada mês, instala-se no mercado uma "disputa" pela Ptax (taxa média do dólar) que serve de referência para liquidação de contratos futuros e outros derivativos.

Santiago disse que as cotações do dólar poderiam até estar mais baixas nesta sessão se os mercados internacionais estivessem com desempenho melhor.

As bolsas de valores no Brasil e nos Estados Unidos caíam, sob o peso de novas preocupações com a economia depois que o índice de confiança dos consumidores norte-americanos registrou queda em junho.

No mercado futuro, os investidores estrangeiros sustentavam na véspera 660 milhões de dólares em posições compradas (que apostam na alta da moeda norte-americana), enquanto os bancos mantinham 5,9 bilhões de dólares em posições vendidas (que apostam na queda da divisa).

De acordo com dados preliminares, o volume de dólar negociado no mercado à vista da BMF Bovespa era de 2,1 bilhões de dólares.

(Reportagem de José de Castro)

Tudo o que sabemos sobre:
DOLARFECHAPRELIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.