Dólar atinge cotação de 1,80 peso na Argentina

Os primeiros negócios do dólar livre na Argentina foram registradas às 10h10 da manhã (11h10 horário de Brasília) a 1,50 peso para compra e 1,70 o peso para venda, conforme cotação da casa de câmbio Giovinazzo. Algumas casas de câmbio demoraram a abrir suas portas, na estréia do novo regime cambial argentino, que possui um dólar oficial fixado em 1,40 para operações financeiras e outras de comércio exterior, e um outro dólar, livre, para turismo e determinadas operações de comércio exterior. Em alguns negócios, a cotação da moeda chegou a 1,80 peso.Embora o feriado cambial tenha terminado, alguns bancos não estão operando com câmbio. Estima-se que a sexta-feira será um dia muito complicado na city portenha, com os depositantes nervosos querendo sacar o limite autorizado pelo governo e em busca de dólares. Para tentar organizar um pouco a fila, alguns bancos optaram por distribuir senhas para os clientes, como o Banco Francés. Era grande números de idosos aguardando a sua vez para serem atendidos.Praticamente uma hora depois da abertura dos bancos, entretanto, as filas já tinham diminuído e o movimento nas ruas foi normalizado. A maioria dos clientes que saem das agências reclama que não conseguiu dos funcionários o esclarecimento de dúvidas como o que acontecerá com as dívidas hipotecárias e como conseguirão retirar recursos das contas em dólares.A Agência Estado consultou três casas de câmbio do centro financeiro de Buenos Aires que atendem basicamente turistas e que estão comprando dólares a 1,45 peso e vendendo a moeda norte-americana a 1,65 peso.O mercado de câmbio brasileiro reagiu tranqüilamente à reabertura do mercado argentino e a cotação do dólar chegou a registrar queda de 0,17%, com o dólar valendo R$ 2,418. Pouco depois, houve alta de 0,04% com o dólar em R$ 2,423.Segundo especialistas, o nível das primeiras cotações do dólar na Argentina, que variaram entre 1,50 peso na ponta de compra e 1,80 peso na de venda - com poucos negócios saindo em torno de 1,70 - está dentro daquilo que foi estimado e embutido nas cotações do real durante os últimos dias. "Com o nível atual de cotação na Argentina, o dólar aqui deve seguir tranqüilo, mas vamos observar os próximos dias", afirma o diretor de um banco estrangeiro. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.