Dólar atinge menor cotação em sete anos

O dólar fechou ontem com a cotação no nível mais baixo em sete anos, desde 13 de setembro de 2000. Nessa data, a cotação da moeda americana ficou em R$ 1,832. Ontem, fechou a R$ 1,834, com queda no dia de 0,49%. A desvalorização, ontem, teve a contribuição de um fator técnico. No último dia útil do mês se define sempre a Ptax, a cotação do dólar que é utilizada na liquidação dos contratos futuros, no caso, os de outubro, na segunda-feira. Assim, o desempenho da moeda reflete, sobretudo, os interesses de investidores nesses contratos.Mas o fato é que, como tendência de médio prazo, o mercado continua traçando trajetória de queda para os preços da moeda americana por causa do excesso de oferta. O dólar entra no País via não só o ingresso para investimento na Bolsa de Valores, mas também em títulos de renda fixa e no setor produtivo. Até o dia 25 de setembro, a movimentação de capital estrangeiro na Bolsa paulista mostrava saldo positivo de R$ 2,630 bilhões - compras no montante de R$ 25,343 bilhões e vendas de R$ 22,712 bilhões.Para analistas, a queda na cotação do dólar vai ajudar a tirar a pressão sobre os preços e os índices de inflação. A alta dos índices vem inquietando o segmento de renda fixa, onde as aplicações vêm oferecendo rendimento abaixo da inflação, e aumentando a probabilidade de que o Banco Central faça este mês o último corte do ano na taxa básica de juro (Selic) ou até mesmo interrompa a série de cortes. A taxa Selic está em 11,25% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.