Dólar cai 0,4% com cenário externo e inflação

O dólar fechou em queda frente aoreal nesta quarta-feira, seguindo o movimento global da divisa,reforçado pelas expectativas inflacionárias domésticas. A moeda norte-americana caiu 0,36 por cento, a 1,641 real. A queda do dólar, no entanto, foi limitada pelo mau humordos principais índices acionários. A Bovespa apresentava baixaem torno de 1 por cento, enquanto que nos Estados Unidos, asbolsas operavam em queda ainda maior. "O dólar subiu ontem com os comentários do (presidente doFederal Reserve, Ben) Bernanke, mas hoje o movimento (de queda)do dólar é global", afirmou Carlos Costa, consultor degerenciamento de risco da FCStone, em Campinas (SP). Na véspera, o dólar subiu 1,23 por cento frente ao real,após comentários de Bernanke, na segunda-feira, alertando paraos riscos inflacionários com os altos custos energéticos, o queelevou as previsões de alta nos juros dos EUA. A moeda norte-americana caía 0,60 por cento frente a umacesta com as principais moedas internacionais. Segundo Costa,parte do recuo do dólar se deve às expectativas de uma alta nojuro da zona do euro. O consultor ainda ressaltou que os recentes índice dainflação nacional acima das previsões trazem uma "expectativade mais aumento de juro" doméstico, aumentando o diferencialentre o juro praticado interna e externamente, o que favoreceas operações de arbitragem. "O mercado está consciente que acabou o tempo de não olharpara inflação", disse Marcelo Voss, economista-chefe daCorretora Liquidez, lembrando que a forte alta do petróleopressiona todos os mercados globais. "Todo mundo sabe que aqui ajuste é maior do que lá (EUA eEuropa)... assim os mercados emergentes continuam atrativos",ponderou Voss. No meio da sessão o Banco Central realizou um leilão decompra de dólares no mercado à vista, definindo a taxa de cortea 1,6480 real.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.