Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Dólar cai 1,35% ante o real, maior queda em 3 meses, com cenário político

Com isso, a moeda norte-americana corrigiu boa parte da expressiva alta da véspera por conta da queda do avião malaio

REUTERS

18 de julho de 2014 | 17h03

O dólar fechou com a maior queda em três meses nesta sexta-feira, caindo mais de 1 por cento e voltando abaixo do teto informal de 2,25 reais, após pesquisa eleitoral mostrar empate técnico entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e o candidato Aécio Neves (PSDB) em eventual segundo turno das eleições de outubro.

Com isso, a moeda norte-americana corrigiu boa parte da expressiva alta da véspera, quando a queda de um avião malaio na Ucrânia fez a aversão ao risco disparar nos mercados globais.

O dólar recuou 1,35 por cento, a 2,2283 reais na venda, depois de subir 1,64 por cento na sessão anterior. Foi o maior tombo desde 4 de abril, quando caiu 1,70 por cento. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,5 bilhão de dólares.

(Por Bruno Federowski)

Tudo o que sabemos sobre:
DOLARFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.