Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Dólar cai ao nível de R$ 1,66 mesmo com atuação dupla do BC

O dólar doméstico à vista terminou ontem no balcão cotado em R$ 1,664, em baixa de 0,89%, preço que não era atingido desde o último dia 18 de outubro. O comportamento local esteve alinhado à fraqueza geral da moeda no exterior e também refletiu a disputa pela formação da chamada Ptax, taxa de câmbio oficial do Banco Central que vai balizar a liquidação de contratos futuros. O fechamento em baixa ocorreu a despeito de a autoridade monetária ter realizado dois leilões de compra de dólar, fato que não ocorria desde o dia 8 deste mês. Sem a atuação dupla, os analistas acreditam que a cotação poderia chegar à casa de R$ 1,65. No ano, a moeda acumula queda de 4,53% e, no mês, de 2,97%. Nesta véspera de Ano Novo, haverá negócios somente no segmento interbancário, com o Sistema do Banco Central (Sisbacen) disponível para o registro das operações até as 12 horas.

Márcio Rodrigues, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2010 | 00h00

Na Ásia, os bancos centrais da Coreia do Sul, Malásia e Tailândia intervieram no câmbio, depois que as moedas asiáticas dispararam em relação ao dólar em meio ao otimismo com a perspectiva econômica da região. O movimento das moedas foi exagerado pelas condições de pouca liquidez, uma vez que muitos investidores estiveram fora do mercado por causa dos feriados de fim de ano.

A Bovespa terminou com variação positiva de 0,51%, aos 69.304,81 pontos, acumulando em 2010 ganho de 1,05%.

No mercado de juros futuros da BM&FBovespa, as taxas continuaram em trajetória descendente, refletindo a expectativa do mercado financeiro em relação a um severo ajuste fiscal em 2011. O contrato com vencimento de janeiro de 2012 fechou na mínima de 12,03%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.