Dólar cai mais e fecha a R$ 3,03

O dólar apresentou forte baixa hoje, por conta da aprovação dos investidores internacionais e domésticos para o consenso a que chegaram o presidente Lula e os governadores sobre as reformas tributária e da previdência na reunião de ontem. O dólar fechou em queda de 2,10%, cotado a R$ 3,03, a cotação mais baixa no fechamento desde 30 de agosto de 2002. Na mínima do dia, a moeda norte-americana foi vendida a R$ 3,005, em queda de 2,91%. Antes da abertura dos negócios, especialistas já contavam com a possibilidade de o dólar testar o piso dos R$ 3,00. Após ter se aproximado deste valor, porém, a moeda desacelerou a baixa. O dólar ficou abaixo dos R$ 3,00 no fechamento pela última vez no dia 8 de agosto de 2002, quando ficou em R$ 2,91 - desde então se mantém acima dos R$ 3,00.É preocupante, segundo analistas, o fato de o dólar estar oscilando sem se fixar num patamar. Quando a tendência de baixa se definiu, há dias, muitos falavam em um piso de R$ 3,18, em seguida R$ 3,10 e, agora, já há quem fale que um dólar a R$ 2,80 seria razoável.A desvalorização vem da grande quantidade de recursos captados pelo setor privado brasileiro. As operações fechadas por bancos e empresas já superam os US$ 4,6 bilhões. A entrada de recursos é muito forte e leva o mercado a ter apenas um apostador - aquele que acredita que o dólar continuará a cair.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.