Dólar cai na abertura, e depois fica estável

O dólar abriu em queda no mercado à vista, refletindo um ajuste à pressão de ontem, que foi provocada, principalmente, pela formação da ptax (taxa média) que será usada na liquidação, hoje, da dívida cambial de US$ 1,3 bilhão. O o corte da Selic em 0,25 ponto porcentual também contribuiu para a desvalorização do dólar nesta quinta-feira. A decisão do Copom não chegou a ser uma grande surpresa para o mercado. Embora a manutenção fosse a aposta da maioria dos investidores, que se apoiava nos discursos conservadores da equipe econômica para isso, a avaliação era de que existia espaço para recuo. No câmbio, a queda do juro, que tecnicamente deveria gerar alta de cotações, está contribuindo no sentido oposto pois reacende as estimativas de crescimento econômico, que estavam sendo comprometidas pela estagnação da política monetária. Após a abertura em queda de 0,21% (cotado a R$ 2,906), no entanto, a moeda voltou ao exato valor do fechamento de ontem, R$ 2,912, às 10h58. Veja a cotação do dólar.

Agencia Estado,

18 Março 2004 | 11h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.