Dólar cai pela 7a sessão com expectativa de alta de juro

O dólar fechou em queda pela sétimasessão consecutiva nesta quarta-feira pressionado pelasexpectativas de um aumento do juro doméstico. A moeda norte-americana caiu 1,690 por cento, 0,24 real. Adivisa acumula baixa de 3,59 por cento na sequência que começouno 1o de abril. "A tendência (do dólar) é de queda", disse Marcos Forgione,analista Hencorp Commcor Corretora, ressaltando que na falta denotícias negativas no cenário externo a moeda segue sedesvalorizando frente ao real. "A previsão de aumento de juros aqui dentro e de queda dojuro lá de fora atrai as operações de arbitragem", afirmou oanalista lembrando que o alto diferencial das taxas de jurosfavorecem a entrada de recursos estrangeiros. "E hoje (a baixa do dólar) é em função dos númerosinflacionários que vieram acima do que o mercado tinhaprecificado". Nesta quarta-feira, o IBGE divulgou o Índice Nacional dePreços ao Consumidor Amplo (IPCA), que veio em alta de 0,49 porcento, enquanto que analistas consultados pela Reutersesperavam uma inflação de 0,35 por cento. Com as atuais pressões inflacionárias, o mercado espera umaumento de 0,25 a 0,50 ponto percental no juro na próximareunião do Comitê de Políticas Monetárias do Banco Central napróxima semana. Enquanto que as notícias de que a economia norte-americanasjá está em recessão ampliam as expectativas de mais cortes nojuro pelo Federal Reserve. Mas Forgione alertou: "Os países emergentes não estão tãoimune a crise externa e, se vier notícia ruim (sobre osresultados das instituições financeiras norte-americanas), odólar pode voltar a decolar". Na última hora de negócio, o BC realizou um leilão decompra de dólar e definiu a taxa de corte a 1,6875. Segundooperadores, ao menos 2 propostas foram aceitas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.