Dólar chega ao nível mais baixo em 55 meses

O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,1950 na ponta de venda das operações, em baixa de 0,36% em relação aos últimos negócios de ontem. Trata-se do patamar mais baixo desde 18 de abril de 2001, quando a moeda norte-americana encerrou o dia no patamar de R$ 2,1820. Durante o dia, o dólar oscilou entre a máxima de R$ 2,2130 e a mínima de 2,1940. Durante a tarde de hoje - entre 15h26 e 15h36 -, o Banco Central comprou dólar em leilão à taxa de R$ 2,1965. Com esta medida, o BC pretende ampliar as reservas internacionais do País e, ao mesmo tempo, reduzir a oferta de dólares no mercado, o que tende a diminuir a depreciação do dólar frente ao real. Quando o leilão foi anunciado, o dólar à vista estava em R$ 2,1970, com queda de 0,27%. Também na tarde de hoje, pouco antes da realização do leilão do BC, o mercado ampliou a oferta de dólares em reação à decisão da agência de classificação de risco Standard & Poor´s de revisar para "positiva" a perspectiva de ratings (classificação) do Brasil. Segundo a analista da S&P Lisa Schineller, "a redução continuada das dívidas externas dos setores público e privado e o desempenho impressionante das exportações reforçam a tendência de declínio da carga da dívida externa do Brasil".

Agencia Estado,

08 Novembro 2005 | 16h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.