Dólar começa a semana em alta

O dólar comercial iniciou o dia em alta de 0,60% em relação aos últimos negócios de sexta-feira, cotado a R$ 3,1600 na ponta de venda dos negócios. Às 10h23, a moeda norte-americana é vendida a R$ 3,1630, em alta de 0,70%. Até este horário, o dólar oscilou entre a máxima de R$ 3,1660 e a mínima de R$ 3,1580. Depois de uma semana mais curta, com o feriado de Corpus Christi na quinta-feira e uma sexta-feira de baixíssima liquidez (volume de negócios), em conseqüência também da interrupção dos negócios em Nova York, o mercado financeiro volta ao trabalho com uma agenda cheia. Agenda cheiaA manhã começou com a divulgação do índice de inflação (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) referente à primeira quadrissemana de junho, que ficou em 0,77%, no topo das expectativas dos analistas. Isso intensifica as estimativas de que o Comitê de Política Monetária (Copom) manterá a Selic, a taxa básica de juros da economia, estável na reunião desta semana, na terça e quarta-feiras. Atualmente, a Selic está em 16,00% ao ano. Na agenda desta semana está prevista também a votação no Senado do valor do salário mínimo de R$ 260,00 e mais índices de inflação: IPC-S hoje à noite e o IPC da segunda quadrissemana de junho na sexta-feira. Na quinta, o IBGE divulga o desemprego de abril.Nos EUA, ficam cada vez mais intensas as apostas na alta do juro. Mais um fator de pressão no dólar nesta segunda-feira. Também lá, a agenda está marcada pela divulgação de índices de inflação. O dado mais esperado é a inflação ao consumidor, que será divulgado amanhã. A inflação no atacado, que estava prevista para quinta-feira passada, foi adiada sem data marcada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.