Dólar começa a semana em alta

O dólar comercial iniciou o dia em queda de 0,10% em relação às últimas operações de sexta-feira, cotado a R$ 2,9520 na ponta de venda das operações. Às 10h54, a moeda norte-americana chegou ao patamar máximo do dia até este horário, vendida a R$ 2,9580, em alta de 0,10%. No início da manhã, a pesquisa semanal do banco Central (BC) apontou que a projeção para a Selic, a taxa básica de juros da economia, continua em alta, bem como as expectativas para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) - índice de inflação usado como referência para a meta de inflação. Mas, pior do que o mercado manter a piora das estimativas para inflação, foi o resultado ruim do IGP-M de agosto, que ficou em 1,22%. As projeções do mercado eram significativamente inferiores, variando entre 0,75% e 0,95%. Assim, devem redobrar as atenções para os resultados do IPC-S (esta noite) e o IPC da Fipe, na sexta-feira. Também merecerá todas as atenções o dado do PIB do segundo trimestre, a ser anunciado amanhã.Mesmo com um clima de incerteza criado no cenário de inflação, o mercado de câmbio deve evitar ajustes bruscos. O principal motivo para as reações comedidas à alta de inflação é o retorno dos investidores internacionais aos negócios, com o final das férias de verão no Hemisfério Norte, esta semana. Se as captações externas já vinham sendo retomadas nos últimos dias, agora, a expectativa é de que estourem. Com uma entrada maior de dólares no País, uma apreciação do dólar frente ao real deve ficar reduzida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.