Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dólar começa em alta forte o dia seguinte à medida do BC

No dia seguinte à intervenção indireta do Banco Central no mercado de câmbio, o dólar comercial abriu em alta, e em alta forte. A abertura foi a R$ 3,06 ? alta de 1,16%. Em seguida, às 9h59, a alta cedeu levemente, para 1,09%, com a moeda a R$ 3,058. O BC informou ontem que não mais fixará um porcentual para a rolagem dos próximos vencimentos de dívida cambial. A medida já era dada como certa pelo mercado que também avaliava que o dólar iria subir após a sua divulgação, uma vez que o mercado avaliaria que a medida sinalizaria um piso para o dólar. A alta de 3,77% do dólar ontem foi favorecida pela baixa liquidez devido aos feriados em mercados importantes, Nova York e Londres. Hoje, uma pressão de alta sobre a moeda poderá vir de investidores estrangeiros que estiveram ausentes do mercado ontem, por conta de feriados. O giro financeiro foi bastante fraco, de US$ 447 milhões. O fato de o anúncio ter sido feito à tarde também influenciou a valorização - o mercado não teve tempo suficiente para digerir a medida e, talvez, afirmam alguns operadores, o dólar poderia ter voltado um pouco no fechamento, se tivesse havido um tempo maior de negociações. Os próximos dias serão de teste pelo mercado. A medida pode, por um lado, se transformar em um instrumento para que o BC contenha a volatilidade do câmbio. Dependendo do nível do dólar, o BC poderá optar por percentuais maiores ou menores da rolagem dos vencimentos. Por outro lado, a volatilidade também pode aumentar, uma vez que haverá uma readequação das posições e também o mercado deverá voltar a viver acirradamente a formação de posições em dias que antecedem o vencimento de dívida cambial - tanto para tentar se antecipar ao percentual que será renovado, quanto para adequar a formação da Ptax (taxa média do dólar) que irá balizar a liuqidação dos contratos a seus interesses. Clique aqui para acompanhar a cotação do dólar.

Agencia Estado,

27 de maio de 2003 | 10h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.