Dólar começa o dia em alta com temores sobre terror

Os efeitos dos atentados terroristas ocorridos ontem em estações de trem de Madri, na Espanha, influenciam os negócios no mercado internacional e podem pesar também no Brasil. Isso porque ontem o mercado operou a maior parte do tempo considerando que a maior probabilidade seria de as ações terem a autoria do grupo separatista basco, o ETA. Essa era a avaliação do governo espanhol. Somente no final do dia cresceram as evidências que ligam o atentado ao grupo islâmico Al-Qaeda. E esse era o maior temor do mercado. A certeza ainda não existe, mas a tendência é os investidores considerem mais fortemente hoje a possibiidade de o terror em Madri ter sido mais uma obra de Osama Bin Laden. E cada uma vai colocar um preço nisso, o que deve gerar pressão sobre o dólar. A moeda americana abriu em alta de 0,31%, cotada a R$ 2,918. Às 10 horas, subia 0,17%, cotada a R$ 2,914. Veja a cotação do dólar.

Agencia Estado,

12 Março 2004 | 10h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.