Dólar começa o dia em queda forte

A semana começa tranqüila no Exterior e sem novidades de destaque no cenário econômico brasileiro. Na política interna, depois de nervosismos envolvendo o PT, o governo mostrou avanços na relação com o PMDB e os partidos de oposição e confirmou a eleição de João Paulo Cunha para a presidência da Câmara. Além disso, esgotou-se a influência dos vencimentos dos contratos futuros de fevereiro e da dívida cambial pública, que vencem hoje, mas são liquidados pela ptax de sexta-feira. A avaliação dos especialistas é de que os investidores já estão protegidos contra a possibilidade de guerra - principalmente porque a perspectiva é de que o assunto fique suspenso nas próximas semanas - e que o fluxo é favorável ao País, tanto no segmento comercial, quanto no financeiro. Por isso, os operadores avaliam que o ambiente é de tranqüilidade e a expectativa é de queda nas cotações do dólar. Na abertura, de fato, o dólar estava em queda forte, de 1,51%, cotado a R$ 3,465. Às 10h16, a queda recuou um pouco, para 1,36%, com a moeda cotada a R$ 3,47. Clique aqui para acompanhar a cotação do dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.