finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Dólar começa o dia estável em R$ 2,9000

O dólar comercial iniciou o dia estável em relação ao fechamento de ontem, cotado a R$ 2,9000 na ponta de venda das operações. Às 10h21, a moeda norte-americana está no patamar máximo do dia, vendida a R$ 2,9020, em alta de 0,07% em relação ao fechamento de ontem. Clique aqui para acompanhar a cotação do dólar. A safra de boas notícias para o mercado cambial, mas seu impacto nas cotações do dólar está sendo cada vez mais comedido, levando os analistas a concluírem que a moeda norte-americana está perto do menor valor para o atual cenário.Embora curta, esta semana já concentra uma emissão soberana de 750 milhões de euros, o rompimento para baixo da marca de 500 pontos do risco Brasil ? taxa que mede a desconfiança do investidor estrangeiro em relação à capacidade de pagamento da dívida do País ?, uma captação de US$ 600 milhões da Petrobras, uma elevação na classificação do Brasil concedida pela Moody´s e a confirmação de que a CSN irá ao mercado externo buscar US$ 200 milhões. Enquanto esses fatos se sucediam, o dólar passava, aos poucos, de R$ 2,928, cotação de fechamento da última sexta-feira, para R$ 2,900 ao final do dia de ontem. Isso representa recuo de 0,96% em três pregões. Mas vale ressaltar que ontem, quando houve a melhora na classificação do País e a informação da CSN, a queda foi de somente 0,03%.Petróleo e inflaçãoApesar dos investidores comemorarem todas essas notícias positivas, parece que as preocupações que ainda permeiam as projeções para o médio prazo devem ganhar peso hoje e nos próximos dias. Uma delas é o comportamento do petróleo. Na verdade, este fato nunca abandonou a atenção dos investidores, mas em alguns momentos torna-se secundária. Ontem, no entanto, foi citada como um impeditivo para quedas maiores do dólar.Outro foco de atenção é o comportamento da inflação. Hoje já foram divulgados dois índices (veja nos links abaixo) e eles ficaram dentro das expectativas dos analistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.