Dólar começa o dia estável, mas já apresenta tendência de alta

O dólar comercial iniciou o dia estável em relação ao fechamento de ontem, cotado a R$ 2,9560 na ponta de venda das operações. Às 10h30, a moeda está no patamar máximo do dia, vendido a R$ 2,9620, com alta de 0,20% em relação aos últimos negócios de ontem. O petróleo retomou a trajetória de alta esta manhã, depois de três pregões consecutivos de queda, o que motiva a tendência de alta do dólar apresentada no início do dia. Porém, aos poucos, as expectativas de aumento de captações externas por parte de empresas privadas vão se concretizando e isso deve segurar a alta do dólar.Ontem, foi a vez de o Bradesco anunciar uma emissão externa de US$ 50 milhões. Assim, a instituição engrossa a lista daqueles que tornam as estimativas de entradas financeiras no País realidade nos últimos dias e que ainda conta com Unibanco (US$ 100 milhões), Votorantim (US$ 100 milhões), Banco do Brasil (US$ 300 milhões) e Banco Santos (US$ 6,5 milhões).O risco Brasil ? taxa que mede a desconfiança do investidor estrangeiro em relação à capacidade de pagamento da dívida do País ? está em 516 pontos (nível do fechamento de ontem). Este é o prêmio que o governo paga acima dos juros dos títulos norte-americanos, considerados sem risco, para captar recursos no exterior. Isso significa que o governo paga 5,16 pontos porcentuais acima dos juros norte-americanos.Esta taxa tem sido considerada baixa pelas empresas, o que torna a captação mais barata, já que as companhias privadas usam este prêmio como referência para a colocação de seus papéis. Caso este cenário se confirme, a tendência é que a entrada de dólares no País continue alta, favorecendo a uma depreciação da moeda norte-americana frente ao real.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.