Dólar comercial abre em queda de 0,15%, a R$ 2,00

O fluxo de saída de recursos ontem levou o dólar para o nível de R$ 2, segundo os analistas. Isso porque a pressão provocada pelas remessas de dinheiro para o exterior já pegou o mercado numa posição comprada, assumida desde o final do mês passado. "Uma piora do cenário internacional, com as dúvidas sobre os EUA e os números ruins da balança comercial levaram o dólar a sair de um nível em torno de R$ 1,95 visto em janeiro, para algo próximo a R$ 1,98 em fevereiro. Não há nervosismo, mas com o fluxo negativo forte de ontem, a moeda norte-americana bateu R$ 2. Quando houver entradas, a cotação cede", avalia um experiente analista. Essas entradas podem ocorrer já a partir de hoje, se os exportadores acreditarem que a moeda norte-americana está no pico e resolverem aproveitar a cotação para fechar negócios, como esperam alguns operadores. Se o fluxo de saída der sinais de que não está esgotado, no entanto, os exportadores e tesourarias podem segurar um pouco mais a venda e o preço do dólar pode se manter, ou subir ainda um pouco mais. Os operadores não arriscam afirmar qual a tendência deve prevalecer hoje. A moeda norte-americana abriu o dia em queda de 0,15%, cotado exatamente em R$ 2,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.