Dólar comercial começa o dia em alta

O dólar abriu em alta de 0,20%, cotado a R$ 2,943. Às 10h07, subia 0,17%, a R$ 2,942. Os movimentos técnicos que envolvem os vencimentos de dívida cambial de US$ 2,4 bilhões e de contratos futuros de abril, ambos no dia 1º, já influenciaram as transações de ontem e podem ganhar peso na definição da trajetória do dólar hoje, que deve ser de alta, como mostrou a abertura. As influências técnicas ganham importância, principalmente, porque no cenário político interno e no ambiente internacional, não há destaques que possam influenciar significativamente os negócios. Pelo menos, no início das transações. A valorização do dólar tende a prevalecer no início dos negócios até porque, mesmo sem novidades expressivas, o mercado segue com visão pessimista em relação ao ambiente político. A avaliação é de que o otimismo do início do ano não se concretizará, pois a imagem do governo já se deteriorou parcialmente. O que o mercado torce agora é de que essa deterioração seja estancada. No exterior, os temores com o terrorismo parecem ter diminuído. Mas também em relação a esse tema, o mercado prefere manter cautela. Todos sabem que a resposta a Israel, que matou o líder espiritual do Hamas, virá. Além disso, não é absurdo avaliar que os ataques a Madri não devem ser a última tentativa do Al-Qaeda de atingir os EUA e seus aliados. Veja a cotação do dólar.

Agencia Estado,

26 Março 2004 | 10h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.