Dólar comercial em alta; desconforto com cena política

Se a decisão do Copom poderia trazer algum alívio à cotação do dólar hoje, o desconforto do mercado com o cenário político deve anular esse efeito. Segundo operadores, os ativos ainda não está precificando uma crise no governo. Mas, como o mercado vinha muito vendido, ninguém vai querer chegar ao feriado do carnaval descoberto. "Não que o mercado esteja ficando comprado, porque a tendência do dólar não é de alta, mas tem muita gente zerando posição para não correr riscos", diz um operador.O maior temor do mercado é que a imprensa traga novidades a respeito do caso Waldomiro no final de semana. "O dia deve ser de cautela", disse um operador à Agência Estado. "Mas, se não surgirem novidades mais fortes sobre o caso, o mais provável é que esse movimento de alta se restrinja a uma realização de lucros; ainda não acredito que a tendência do dólar tenha mudado", defende um operador. O dólar abriu em alta de 0,68%, cotado a R$ 2,961. Às 10h39, subia 0,44%, a R$ 2,954. Veja a cotação do dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.