Dólar comercial em mais um dia de alta

Mesmo com o Banco Central confirmando as expectativas do mercado com a realização de um leilão de swap (troca de títulos) cambial, o dólar abriu em alta forte (0,75%) na manhã de hoje. Depois da abertura, a subida diminuiu um pouco de intensidade; às 11h45, a moeda estava em alta de 0,31%, cotada a R$ 2,952. Ontem, o mercado deu uma trégua na trajetória de alta verificada desde a semana passada, com volume de negócios reduzido e pressão menor nas cotações, justamente no aguardo da decisão do BC sobre o vencimento. Alguns acreditavam que, ao realizar o leilão, o BC acalmaria o mercado e consolidaria uma trajetória de alta em ritmo menos intenso.Até agora, no entanto, o mercado respondeu de forma inversa à realização do leilão. Só o resultado final da operação mostrará se essa primeira reação é para valer, ou se faz parte de um jogo do mercado para maximizar lucros. O comportamento imediato de alta forte reflete pelo menos uma interpretação dos investidores, ou parte deles: se o BC oferece hedge é porque o mercado está precisando. Isso é uma mudança em relação ao cenário das últimas semanas, quando essa demanda não existia. Essa seria uma das explicações para a alta. Veja a cotação do dólar.

Agencia Estado,

19 de novembro de 2003 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.