Dólar crava 3ª alta, supera R$ 1,80 e sobe 1,38% na semana

Dólar crava 3ª alta, supera R$ 1,80 e sobe 1,38% na semana

Descolado do mercado de moedas no exterior, o dólar ante o real cravou ontem sua 3ª sessão de alta, chegando a tocar em R$ 1,83 na máxima do dia no balcão. Fechou em R$ 1,826 (+0,94%), no maior preço em um mês. Na semana, a moeda apurou valorização de 1,38% e, em março, sobe 1,11%. O mercado insiste na postura defensiva em reação à ampliação do prazo de 360 dias para 750 dias para que o Tesouro Nacional antecipe compra de dólares para honrar compromissos. Também influenciou o câmbio o início da movimentação dos investidores com vistas à formação da taxa média da moeda de fim de mês, que vai balizar a rolagem de contratos futuros de dólar na próxima semana.

Cenário: Taís Fuoco, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2010 | 00h00

A Bovespa teve uma sessão volátil, empurrada para cima pelas notícias e indicadores externos e, para baixo, pela manutenção das ações da Petrobrás em campo negativo. Os investidores continuam sem muitos argumentos para sustentar a elevação do índice além dos 70 mil pontos, e o dia a dia acaba sendo conduzido por notícias pontuais e por muito sobe e desce.

O Ibovespa subiu 0,35%, aos 68.682,66 pontos. Na semana, o índice recuou 0,21% mas, no mês, apura ganho de 3,28%.

Os juros futuros oscilaram pouco na sessão, mas no final do dia o sentimento de cautela predominou dada a importante agenda da próxima semana. O destaque será o Relatório Trimestral de Inflação que o Banco Central divulgará na 4ª feira. A taxa para julho de 2010 subiu a 9,18%; para janeiro de 2011, a 10,40%; para janeiro de 2012, a 11,71%; e para janeiro de 2014, a 12,14%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.