Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Dólar dispara 3,27% e tem maior alta desde maio de 2006

No mês em que o dólar caiu para o menor patamar desde setembro de 2000, porém, a moeda ainda acumula leve baixa de 0,10%

REUTERS

26 de julho de 2007 | 16h14

A fuga dos investidores de ativos mais arriscados fez o dólar disparar para a maior alta em mais de um ano nesta quinta-feira, 26, voltando a ser cotado acima do patamar de R$ 1,90.   Bovespa despenca até 6% e dólar disparaA moeda norte-americana fechou a R$ 1,9280, com valorização de 3,27% - maior alta em um dia desde maio de 2006. No mês em que o dólar caiu para o menor patamar desde setembro de 2000, porém, a moeda ainda acumula leve baixa de 0,10%."É no mundo inteiro um movimento de ''fly to quality'' (fuga para qualidade), saindo de investimentos de maior risco para ativos de menor risco como os títulos do Tesouro norte-americano... A diferença é que (os ativos) no Brasil tiveram uma valorização muito forte (antes). Quando a alta é maior, o tombo é maior também", disse Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating.   Neste horário, às 16h30, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que já chegou a cair pouco mais de 6% durante a tarde - apresenta queda de 4,25%.(Por Silvio Cascione)

Tudo o que sabemos sobre:
Dólar em altaMercado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.