Dólar e juro recuam com câmbio calmo na Argentina

A estréia relativamente tranqüila do câmbio flutuante na Argentina está garantindo uma reabertura bem comportada dos negócios no mercado brasileiro nesta quarta-feira. Próximo das 13 horas, o dólar comercial recuava 1,10%, para R$ 2,433 na venda. No mercado de juros, as projeções abriram em baixa. O contrato mais líquido, o de julho, sinaliza agora juro de 18,85%, ante 19,03% no fechamento de sexta. A Bovespa também chegou a subir mais de 1% na abertura, mas reverteu o sinal para baixa de 0,55%.No mercado cambial, operadores comentam que as tesourarias que compraram dólares antes do Carnaval para se prevenirem de uma eventual turbulência na estréia do câmbio flutuante argentino, nesta segunda, estão agora desovando estes dólares em razão de o peso argentino não ter sofrido a forte desvalorização que se esperava. O volume de negócios no mercado cambial, porém, é pequeno.Também na bolsa o fluxo de investimentos é considerado fraco, embora não se descarte um volume melhor hoje devido ao vencimento do índice. Quanto aos juros, alguns operadores já consideram a hipótese de o Copom baixar os juros na reunião da próxima semana, mas parte do mercado ainda avalia que o Banco Central vai aguardar uma queda mais consistente da inflação antes de retomar a queda da Selic, que está em 19% desde julho do ano passado.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.